Cobertura triplex na Urca pelo Studio Arthur Casas

Grandes vãos envidraçados criam percursos de descoberta das vistas da Baía de Guanabara e do Pão de Açúcar, além de trazer o máximo de luz natural para o triplex.


Com obras espalhadas pelas grandes cidades do mundo, como Tóquio, Paris, Rio de Janeiro, Nova York e, claro, São Paulo, o estúdio de arquitetura paulista Arthur Casas vem criando um vocabulário próprio, reconhecido e publicado internacionalmente pelo seu espírito modernista e contemporâneo. Dentre suas características, destaca-se o diálogo na concepção de programas que privilegiam uma continuidade visual entre ambientes internos e a paisagem.

Um projeto que traduz bem esse conceito é esta cobertura triplex com 667 m² concluída em 2011 na Urca, Rio de Janeiro. Influenciada por sua localização única, entre o Pão de Açúcar e a Baía de Guanabara, sua equipe de designers e arquitetos foi guiada por duas ideias complementares: criar percursos de descoberta da paisagem tanto da Baía quanto do Pão de Açúcar e trazer o máximo de luz natural para o triplex.

Para tanto, o elemento central deste projeto é a escada principal que une os três pavimentos. O corte mostra de maneira explícita a relação da escada com guarda-corpos de vidro embutidos com a paisagem, trazendo luz aos três pavimentos e direcionando a vista para o exterior.

No piso inferior estão localizados os quartos dos hóspedes, a copa, cozinha e área de serviço. Já no piso intermediário, responsável por abrigar o hall de entrada, a maior parte das paredes foi demolida, criando um espaço inteiramente envidraçado voltado para a Baía de Guanabara. A horizontalidade do espaço acentua a fusão com a paisagem. De um lado a sala de estar é banhada por três aberturas zenitais sob o espelho d’água do pavimento superior e é completamente integrada à varanda, com a possibilidade de abrir todos as portas de vidro para a lateral. Do outro uma cozinha gourmet recebe luz tanto dos fundos do edifício quanto do átrio da escada. Os dois espaços podem ser divididos por portas de correr.

No pavimento superior temos de um lado o quarto do casal com uma varanda privada, e de outro a sauna, churrasqueira e um terraço com um espelho d’água e jacuzzi, com uma vista deslumbrante que vai do Corcovado ao Centro do Rio de Janeiro. A planta é relativamente simples, intenção do estúdio foi a de fazer com que os espaços fluíssem entre os andares, criando percursos contínuos entre os mesmos e acentuando o sentimento de amplitude do olhar em direção à paisagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *