Por ser mais utilizado para deixar ver do que ser visto, talvez a gente não perceba, mas o sistema de guarda-corpo embutido vem se transformando em uma das grandes tendências da arquitetura em vidro.

Apesar de possuir um coeficiente de segurança elevado, sua estrutura quase etérea, com apenas vidros aparentes, proporciona uma certa sensação de vertigem aos que se aproximam. Para os arquitetos e designers de interiores a graça está justamente na ideia de uma estrutura que parece se desmaterializar. 
 
Outra vantagem é sua simples instalação, possível por um prático sistema de discos e encaixes que fixam os painéis de maneira extremamente segura e ágil, além de conferir um perfeito alinhamento dos vidros mesmo com o passar do tempo. O sistema, batizado de Q-Disc System, foi lançado pela Q-railing, empresa alemã líder mundial em guarda-corpos premium. O produto é comercializado nas versões de embutir e sobrepor, comportando vidros laminados de 12mm (6+6), 16mm (8+8) e 20mm (10+10).
 
No tocante ao tipo de vidro, os projetos obrigatoriamente são especificados em vidro laminado temperado. A grande vantagem é unir a resistência mecânica do vidro temperado, que chega a ser cinco vezes mais forte que o comum, com a segurança do vidro laminado, que em acidentes mantém os cacos de vidro colados e compactados. Independente do tipo de vidro ou do sistema de fixação, a verdade é que guarda-corpos de embutir em vidro conferem continuidade visual e um grande apelo estético.